Uma contribuição para o entendimento da segregação urbana: exploração, dominação e valorização

  • Thiago Canettieri
  • Thiago Pereira
  • Rita de Cássia Liberato

Resumo

O artigo traz um conjunto de reflexões sobre a segregação espacial, pensada como uma estrutura econômica de
exploração da força de trabalho, de valorização do capital e de dominação social nos centros urbanos. Conhecer a produção teórica
em torno do tema é fundamental para a compreensão da (re)produção da segregação espacial em determinadas situações.
Primeiramente, o artigo explora o conceito de espaço, permitindo a construção de um objeto claro que será, em seguida, analisado
a partir do fenômeno da segregação. A seguir, o texto traz um levantamento bibliográfico sobre a segregação espacial urbana, com
base numa discussão das colocações teóricas dos principais autores que assumem uma perspectiva crítica da realidade. Finalmente
passa-se a discussão sobre como a segregação pode ser entendida como mecanismo e estratégia do capital. O trabalho demonstra
que a segregação deve ser entendida como uma estrutura econômica abstrata que (re)produz a dominação objetiva sobre as pessoas.
O capital também determina o espaço, sendo a segregação uma das possíveis formas de determinação.

Referências

[1] ABRAMO, P. A Cidade Com-Fusa: mercado e a produção da estrutura urbana nas grandes cidades latino-americanas. In: Anais... XIII Encontro da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. Florianópolis, ANPUR, 2009.

[2] ABRAMO, P. A Cidade Com-Fusa: Mercado e a produção da estrutura urbana nas grandes cidades latino-americanas. In: Anais... XIII Encontro da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. Florianópolis, ANPUR, 2009.

[3] ARTHURSON, K.; JACOBS, K. A critique of the concept of social exclusion and its utility for Australian Social Housing Policy. In: Anais... Housing Studies Association Conference. Bristol, 2003.

[4] BAUMAN, Z. Confiança e medo na cidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

[5] BAUMAN, Z. Globalização: consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

[6] BAYER, P.; MCMILLAN, R.; RUEBEN, K. The causes and consequences of residential segregation: an equilibrium analysis of neighborhood sorting. Yale University: Working Paper, New Haven, 2001.

[7] BÓGUS, L.; PASTERNAK, S. Dinámica espacial de la desigualdad. Ciudades, v. 79, Valladolid, p. 11-20, 2008.

[8] BÓGUS, L. Urban segregation: a theoretical approach. In: Anais… 13th Biennial Conference of International Planning History Society. Illinois, IPHS, 2008.

[9] BONI, M. Desigualdade sócio-espacial e distribuição dos recursos públicos na cidade de Vitória – ES. In: Anais... XIV Encontro Nacional da ANPUR, Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. Rio de Janeiro, 2011.

[10] BOURDIEU, P. Efeitos do lugar. In: BOURDIEU, P. A miséria do mundo. Petrópolis: Vozes, 1997.

[11] BRADSHAW, T. Theories of poverty and anti-poverty programs in community development. Working Paper Series: Rural Poverty Research Center, Columbia, University of Missouri, 2006.

[12] BROW, L.; CHUNG, S. Spatial segregation, segregation indices and the geographical perspective. Population, space and place, v.12, p. 125-143, 2006.

[13] CAMPOS, P. O preço da terra urbana e a moradia de baixo custo. In: MENDONÇA, J.; COSTA, H. Estado e capital imobiliário: convergências atuais na produção do espaço urbano brasileiro. Belo Horizonte: C/Arte, 2011.

[14] CASTILHO, C. Processo de produção desigual do espaço urbano: Recife – impasse permanente da coexistência de interesses da cidade à acumulação de capital e da cidade à realização plena da vida humana. Acta Geográfica, v.5, n.10, Boa Vista, p. 95-113, 2011.

[15] CORRÊA, R. O espaço urbano. São Paulo: Bertrand, 1993.

[16] COSTA, G.; ARAÚJO, C. A expressão socioecônomica da dinâmica ocupacional na Região Metropolitana de Belo Horizonte – RMBH. In: COSTA, H. Novas periferias metropolitanas – a expansão metropolitana em Belo Horizonte: dinâmica e especificidades no eixo Sul. Belo Horizonte: C/Arte, 2006, p.35-46.

[17] COUTO, A. A cidade dividida: da inclusão precária à territorialização perversa. In: Anais... XII Simpósio Nacional de Geografia Urbana. Belo Horizonte, 2011.

[18] FEITOSA, F.; REYES, J.; ZESK, W. Spatial patterns of residential segregation. In: Anais… Brazilian Symposium on Geoinformatics. Rio de Janeiro, 2008.

[19] GLASMEIR, A.; FARRIGAN, T. Landscapes of inequality: spatial segregation, economic isolation and contigent residential locations. Economic Geography, v.83, n.3, p. 221-229, 2007.

[20] HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand, 2010.

[21] HARVEY, D. A destruição criativa da terra. In: HARVEY, D. O enigma do capital e as crises do capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2011

[22] HARVEY, D. Cosmopolitanism and the geographies of freedom. New York: Columbia University Press, 2009.

[23] HARVEY, D. Justiça social e a cidade. São Paulo: Hucitec, 1980.

[24] HARVEY, D. Justice, nature and the geography of difference. Oxford: Blackwell Publishers, 1996.

[25] HARVEY, D. Notes towards a theory of uneven geographical development. In: HARVEY, D. Space of neoliberalization. Heidelberg: Franz Steiner, p.55-93, 2005.

[26] HARVEY, D. Rebel cities: from the right to the city to the urban revolution. Londres: Verso, 2012.

[27] HARVEY, D. Space as key word. In: HARVEY, D. Space of neoliberalization. Heidelberg: Franz Steiner, p. 93-119, 2005.

[28] HARVEY, D. Space of capital: towards a critical geography. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2001.

[29] HARVEY, D. The right to the city. New left review, v.2, n.53, 2008.

[30] HE, S.; WU, F.; WEBSTER, C. Poverty concentration and determinantes in China’s urban low-income neighbourhoods and social groups. International journal of urban and regional research, v.34, n.2, p. 328-349, 2010.

[31] HOFFMANN, R. Mensuração da desigualdade e da pobreza no Brasil. In: HENRIQUES, R. Desigualdade e pobreza no Brazil. Rio de Janeiro: IPEA, p. 81-108, 2000.

[32] KOWARICK, L. Escritos urbanos. São Paulo: Editora 34, 2000.

[33] KOWARICK, L. Espoliação urbana. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.

[34] LEFEBVRE, H. O direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2001.

[35] LEFÈBVRE, H. Revolução urbana. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

[36] LEFÈBVRE, H. The production of space. Oxford: Blackwell Publishing, 1991.

[37] LIBERATO, R. Cidade e exclusão: o lugar de moradia dos excluídos – o caso de Belo Horizonte. Tese de doutorado, Pontifícia Universidade de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

[38] LOJKINE, J. O Estado capitalista e a questão urbana. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

[39] MAGALHÃES, F.; TONUCCI, J.; SILVA, H. Valorização imobiliária e produção do espaço: novas frentes na RMBH. In: MENDONÇA, J.; COSTA, H. Estado e capital imobiliário: convergências atuais na produção do espaço urbano brasileiro. Belo Horizonte: C/Arte, 2011.

[40] MARICATO, E. Metrópole, legislação e desigualdade.
Estudos Avançados, v.17, n.48, p. 151-168, 2003.

[41] MASSEY, D.; GROSS, A.; SHIBUYA, K. Migration, segregation and the geographic concentration of poverty. American Sociological Review, v.59, n.3, p. 425-445, 1994.

[42] MATIAS, V. Exclusão social e pobreza no espaço urbano – o papel do estado na sociedade capitalista brasileira. Caminhos da Geografia, v.13, n.1, Uberlândia, p. 175-186, 2004.

[43] MEHRETU, A.; PIGOZZI, B.; SOMMERS, L. Concepts in social and spatial marginality. Geografiska Annalers, v.82, n.2, p. 89-101, 2000.

[44] MELAZZO, E.; GUIMARÃES, R. Ponto de partida: A desigualdade social e a definição da política urbana. In: MELAZZO, E.; GUIMARÃES, R. Exclusão Social em Cidades Brasileiras: um desafio para as políticas públicas. São Paulo: UNESP, p.11-32, 2010.

[45] MELAZZO, E. Problematizando o conceito de exclusão social: Elementos para uma reflexão sobre velhas e novas desigualdades no Brasil. Revista Formação: Conceitos Geográficos, n.11, v.1, p. 45-72, 2004.

[46] MENDONÇA, J.; PERPÉTUO, I. A metrópole Belo- Horizontina em expansão: Periferização da riqueza ou polarização social? In: COSTA, H. Novas periferias metropolitanas – A expansão metropolitana em Belo Horizonte: dinâmica e especificidades no eixo Sul. Belo Horizonte: C/Arte, p. 21-34, 2006.

[47] MENDONÇA, J.; COSTA, H. Dinâmica imobiliária e a formação de um “obscuro objeto de desejo”: localização residencial e representação simbólica. In: MENDONÇA, J.; COSTA, H. Estado e capital imobiliário: convergências atuais na produção do espaço urbano brasileiro. Belo Horizonte: C/Arte, 2011.

[48] MOLOTCH, H. The space of Lefebvre. Theory and Society, v.22, n.6, p. 887-895, 1993.

[49] MONDARDO, M. Os meandros da produção do espaço urbano: mobilidade, acessibilidade e exclusão social. Boletim Goiano de Geografia, v.29, n.1, Goiânia, p. 57-72, 2009.

[50] MONTE-MÓR, R.; ALMEIDA, L. Renda fundiária e regulação imobiliária: dos aspectos teóricos à (quase) prática do Estatuto das Cidades. In: MENDONÇA, J.; COSTA, H. Estado e capital imobiliário: convergências atuais na produção do espaço urbano brasileiro. Belo Horizonte: C/Arte, 2011.

[51] MOREIRA JÚNIOR, O. Cidade partida: segregação induzida e auto-segregação urbana. Caminhos da Geografia, v.13, n.33, Uberlândia, p.1-10, 2010.

[52] MUSSET, A. Ciudad, sociedad, justicia: un enfoque espacial y cultural. Mar de Plata: EUDEM, 2010.

[53] NEGRI, S. Segregação sócio-espacial: alguns conceitos e análises. Coletâneas do Nosso Tempo, ano VII, v.8, n.8, p. 129-153, 2008.

[54] OLIVEIRA, F. Crítica à razão dualista. São Paulo: Boitempo, 2013.

[55] PACIONE, M. Urban geography: a global perspective. Londres: Routledge, 2001.

[56] PAUGAM, S. A desqualificação social: ensaio sobre a nova pobreza. Porto: Porto Editora, 2003.

[57] PAVIANI, A. A lógica da periferização em áreas metropolitanas. In: SANTOS, M.; SOUZA, M. A.; SILVEIRA, M. L. Globalização: território e fragmentação. São Paulo: Hucitec, p. 182-190, 2002.

[58] POSTONE, M. Tempo, trabalho e dominação Social. São Paulo: Boitempo, 2014.

[59] RIBEIRO, L. Segregação residencial e segmentação social: O “Efeito Vizinhança” na reprodução da pobreza nas metrópoles brasileiras. Caderno Metrópole, n.13, p. 47-70, 2005.

[60] RIBEIRO, L.; SANTOS JÚNIOR, O. Democracia e cidade: divisão social da cidade e cidadania na sociedade brasileira. Análise Social, v.60, p. 87-109, 2005.

[61] SANTOS, M. A noção de espaço. In: SANTOS, M. O trabalho do geógrafo no terceiro mundo. São Paulo: Hucitec, 1978.

[62] SANTOS, M. O espaço dividido. São Paulo: Hucitec, 1979.

[63] SANTOS, M. Pensando o espaço do homem. São Paulo: Hucitc, 1982.

[64] SANTOS, M. Pobreza urbana. São Paulo: Hucitec, 1978.

[65] SARAVI, G. Segregación urbana y espacio público.
Revista de la Cepal, v.83, 2004.

[66] SINGER, P. Economia política da urbanização. São Paulo: Contexto, 1998.

[67] SOJA, E. Geografias pós-modernas: A reafirmação do espaço na teoria social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

[68] SOJA, E. The city and spatial justice. In: Anais... Annals of the Conference Spatial Justice, Paris, 2008.

[69] TOPALOV, C. Análise do ciclo de reprodução do capital investindo na produção da indústria da construção civil. In: FORTI, R. Marxismo e urbanismo capitalista: textos críticos. São Paulo: Editora Ciências Humanas, 1979.

[70] TORRES, H.; MARQUES, E.; FERREIRA, M. P.; BITAR, S. Pobreza e Espaço: padrões de segregação em São Paulo. Estudos Avançados, v.17, n.48, p.1-33, 2003.

[71] VAUGHAN, L. The spatial syntax of urban segregation. Progress in Planning, v.67, p.205-294, 2007.

[72] VÉRAS, M. Sociedade urbana: desigualdade e exclusão sociais. Caderno CRH, n.36, Salvador, p.79-114, 2003.
Publicado
2015-06-10
Como Citar
CANETTIERI, Thiago; PEREIRA, Thiago; LIBERATO, Rita de Cássia. Uma contribuição para o entendimento da segregação urbana: exploração, dominação e valorização. Revista Espinhaço | UFVJM, [S.l.], p. 3-13, june 2015. ISSN 2317-0611. Disponível em: <http://revistaespinhaco.com/index.php/journal/article/view/73>. Acesso em: 06 may 2021. doi: https://doi.org/10.5281/zenodo.3962795.
Seção
Artigos