Percepções sobre conflitos socioambientais de comunidades do entorno do Parque Estadual do Biribiri, Diamantina, Minas Gerais

Autores

  • Marcelino Santos de Morais
  • Bernardo Machado Gontijo
  • Danielle Piuzana Mucida

DOI:

https://doi.org/10.5281/zenodo.3952776

Palavras-chave:

Alto Jequitinhonha, Unidades de Conservação, Comunidades Tradicionais, Zona de Amortecimento

Resumo

Esta pesquisa tem como foco populações localizadas em zona de amortecimento do Parque Estadual do Biribiri, município de Diamantina, Alto Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais. Busca-se entender o processo de criação da Unidade de Conservação, tendo em vista os atores sociais envolvidos e as modificações trazidas à população do entorno. Para tanto foram analisados o Plano de Manejo e a legislação ambiental vigente, além de informações coletadas em entrevistas semi-estruturadas, de modo a investigar a possibilidade de conflitos socioambientais entre estas populações e a área protegida. A análise do contexto socioespacial pós implementação da unidade de conservação permite concluir que há um grande distanciamento entre comunidades e parque, em decorrência de restrições ao uso de recursos naturais e ao território.

Referências

Antunes RC, Tôrres AJF, Scalco RF. 2012. Análise da proposta do Plano de Manejo para estruturação do Parque Estadual do Biribiri. Revista Brasileira de Ecoturismo 5(2): 245-262. [online] URL: http://www.sbecotur.org.br/rbecotur/seer/index.php/ecoturismo/issue/view/14

Araújo HR, Ávila GC, Paula VC, Souza DE. 2011. Monitoramento da visitação do Parque Estadual do Biribiri e suas contribuições para o planejamento e gestão do uso público da Unidade de Conservação. Revista Brasileira de

Ecoturismo 4(4): 553. [online] URL: http://www.sbecotur.org.br/rbecotur/seer/index.php/ecoturis mo/article/view/703/568

Bardin L. 2011. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70. Brasil. Decreto nº 5.758, de 13 de Abril de 2006. 2006. Institui o Plano Estratégico Nacional de Áreas Protegidas - PNAP, seus princípios, diretrizes, objetivos e estratégias, e dá outras providências. Brasília, Brasil. [online] URL: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/2006/decreto-5758-13-abril-2006-541743-publicacaooriginal-47793-pe.html

Brasil. Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000. 2000. Regulamenta o art. 225, § 1º, incisos I, II, III e VII da

Constituição Federal,institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Brasilia, Brasil. [online] URL: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9985.html

Brasil. Resolução CONAMA nº. 13, de 06 de Dezembro de 1990. 1990. Dispõe sobre o licenciamento ambiental no entorno de Unidades de Conservação. Brasília, Brasil. [online] URL: http://www.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi= 110

Cozzolino LF, Irving M. 2006. Avaliação de gestão participativa em unidades de conservação: uma análise a partir da ótica da governança. Seminário sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social. Rio de Janeiro: Instituto de Psicologia da UFRJ.

Irving MA (Org.). 2006. Áreas protegidas e inclusão social: construindo novos significados. Rio de Janeiro: Fundação Bio-Rio: Aquarius.

Mauro MF. 2010. Os reflexos da criação Parque Estadual do Biribiri sobre os múltiplos usos da terra no alto do Jequitinhonha: estudo de caso sobre a região de Pinheiros Diamantina/MG. Relatório de Iniciação Cientifica. FAPEMIG, Belo Horizonte, Brasil.

Mazzetto CE. 2007. Modo de Apropriação da natureza e territorialidade camponesa: revisitando e resignificando o conceito de campesinato. Revista Geografias, UFMG 3(1) 46-63. [online] URL: http://igc.ufmg.br/portaldeperiodicos/index.php/geografias/a rticle/view/435

Meihy JCSB. 2005. Manual de História Oral. São Paulo: Edições Loyola.

Mercadante M. 2001. Democratizando a Criação e a gestão de Unidades de Conservação da Natureza: a Lei 9.985, de 18 de julho de 2000. Revista de Direitos Difusos 5: 557-586.

Minas Gerais. Decreto nº 39.909, de 22 de Setembro de 1998. 1998. Cria o Parque Estadual do Biribiri e dá outras providências. Belo Horizonte, Brasil. [online] URL: https://acervo.socioambiental.org/sites/default/files/docume nts/F0D00296_0.pdf

Morais MS, Gontijo BM, Piuzana D, Dupin P. 2014. Comunidades e unidades de conservação: a realidade dos conflitos em comunidades do entorno dos parques estaduais do Rio Preto e Biribiri, Minas Gerais. OLAM - Ciência & Tecnologia 13 (1). [online] URL: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/ola m/article/view/8048/5806

Morais MS, Gontijo BM, Piuzana, D. 2016. Análise temporal do uso e ocupação do terreno do Parque Estadual do Biribiri e de sua Zona de Amortecimento, município de Diamantina,

Minas Gerais. Caderno de Geografia 26 (46): 362-381. [online] URL: http://periodicos.pucminas.br/index.php/geografia/article/view/10644

Oliveira RC. 1996. O trabalho do antropólogo: olhar, ouvir, escrever. Revista de Antropologia 39 (1): 13-37. https://www.revistas.usp.br/ra/article/viewFile/111579/1096 56

Rodrigues JER. 2005. Sistema nacional de unidades de Conservação. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais.

Sathler EB. 2010. Os espaços de incerteza, a desterritorialização subjetiva e o pacto da conservação: perspectivas de uma geografia socioambiental das áreas naturais protegidas. Tese, Universidade Federal Fluminense. [online]. URL: http://www.ambiental.adv.br/tese.pdf

Selltiz C, Jahoda M, Deutsch M, Cook SM.1974. Métodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo: Universidade de São Paulo.

Silveira CE, Medaglia J. 2011. Perfil da Demanda Turística Real de Diamantina e Região. Relatório Final de Pesquisa. UFVJM, Diamantina, Brasil. [online] URL: http://www.ufvjm.edu.br/cursos/quimica/documentos/doc_d ownload/75-.html

Souza DE, Xavier KF, Scalco RF. 2012. As Implicações da Criação do Parque Estadual do Biribiri para a Comunidade e para o Desenvolvimento do Turismo. Caderno de Geografia 22(38): 116-132. [online]. URL: http://periodicos.pucminas.br/index.php/geografia/article/vi ew/3322

STCP Engenharia de Projetos Ltda. 2004a. Plano De Manejo Do Parque Estadual Do Biribiri. Planejamento Da Unidade De Conservação. Volume I e II – Encarte 1. SDS-02/02 - Revisão Final. Curitiba – PR: Setembro.

STCP Engenharia de Projetos Ltda. 2004b. Plano De Manejo Do Parque Estadual Do Biribiri. Planejamento Da Unidade De Conservação. Volume I e II – encarte 2. SDS-02/02 - Revisão Final. Curitiba – PR: Setembro.

Technum Consultoria. 2009. Plano Diretor Participativo do Município de Diamantina. Brasília, Brasil. [online] URL: http://www.technumconsultoria.com.br/projetos.html

Terborch J, Schaik VC. 2002. Por que o mundo necessita de parques. In: Tornando os parques eficientes estratégias para a conservação nos trópicos. Curitiba: UFPR/ Fundação Boticário, 25-35.

Thompson PR. 1992. A voz do passado: história oral. São Paulo: Paz e Terra.

Downloads

Publicado

06-12-2018

Edição

Seção

Artigos