Avaliação da presença de metais pesados nas águas superficiais da Bacia do Córrego São Mateus, Juiz de Fora (MG), Brasil

  • Cézar Henrique Barra Rocha
  • Leonardo Pimenta de Azevedo

Resumo

Atualmente, a Bacia Hidrográfica do Córrego São Mateus tem um histórico de danos ambientais, abrigando o primeiro aterro de Juiz de Fora de 2005 a 2010. Entre as consequências da deposição de lixo urbano e industrial, há o risco de contaminação por metais pesados através do chorume. A mineração também pode aumentar a concentração dos metais na água, pois na mesma bacia, encontra-se a Pedreira Pedra Sul. Buscou-se detectar os elementos As, Cd, Pb, Cu, Hg e Zn nos córregos por meio da sonda Metalyser e confrontar com a legislação. Foi obtida uma amostra por mês (maio a setembro de 2014) nos quatro pontos de coleta. Os resultados mostraram que em todos os pontos havia metais pesados em concentrações superiores às permitidas e, ainda, em todas as amostras, pelo menos um metal estava acima do limite. Esse tipo de impacto pode afetar a saúde dos moradores do local e de toda biota.

Publicado
2017-03-13
Como Citar
ROCHA, Cézar Henrique Barra; AZEVEDO, Leonardo Pimenta de. Avaliação da presença de metais pesados nas águas superficiais da Bacia do Córrego São Mateus, Juiz de Fora (MG), Brasil. Revista Espinhaço | UFVJM, [S.l.], p. 33-44, mar. 2017. ISSN 2317-0611. Disponível em: <http://revistaespinhaco.com/index.php/journal/article/view/86>. Acesso em: 23 feb. 2020.
Seção
Artigos